O Santa Cruz não é estranho a jogos decisivos na temporada 2023. Pois já enfrentou dois duelos de eliminação na estreia da Copa do Nordeste. No entanto, nenhum dos 14 jogos disputados até agora se compara em importância ao confronto desta terça-feira, às 19h30, contra o Democrata-GV no interior de Minas Gerais.

Isso ocorre porque há anos se sabe que a Copa do Brasil é de longe a competição mais rentável para os clubes com orçamentos baixos na temporada. Com R$ 750 mil já garantidos até agora, relativos à participação na primeira fase, o Mamudão será o palco de um duelo por mais R$ 900 mil. Para ambos os times, que disputarão a Série D no segundo semestre, essa partida pode ser decisiva para a manutenção do elenco e, acima de tudo, para a melhoria com reforços após os estaduais. O técnico do Santa Cruz está ciente da pressão financeira que enfrenta.

Jogo decisivo do Santa contra o Democrata-GV

_Santa Cruz x Democrata-GV, (1)

“Todo jogo é decisivo para o Santa Cruz, e este é ainda mais importante. Nós representamos uma camisa muito pesada e qualquer jogo é sempre decisivo. Somos um time acostumado a vencer, seja no Pernambucano, que tem um nível de significância menor, ou na Copa do Brasil, que tem boa repercussão e valorização profissional”, destacou o técnico Ranielle Ribeiro, antes de dividir a responsabilidade financeira com o elenco. “Precisamos nos pagar, dando suporte à diretoria em termos de conquistas financeiras, e a competição nos dá essa oportunidade.”

O Santa Cruz está ciente da importância do confronto contra o Democrata-GV e está concentrando todos os seus esforços na partida. Mesmo com dores no joelho desde o jogo contra o CRB, Felipe Gedoz se ofereceu para viajar e participar do jogo. Além disso, apesar do forte desgaste de jogar com um homem a menos, é improvável que Ranielle faça grandes mudanças na equipe. Exceto pela possível volta de Daniel Pereira, caso esteja recuperado a tempo.

Em suma além do presente difícil, o passado também joga contra o Santa Cruz contra o Democrata-GV. Assim em quatro jogos disputados na década de 1990, todos pela Série B, o Tricolor nunca conseguiu vencer, cedendo as duas únicas vitórias para os rivais. A equipe do Democrata-GV está vivendo seu melhor momento histórico desde aquela época, tentando se afirmar como uma força do interior de Minas. Eles estão com uma das melhores campanhas no Mineiro, competindo de frente com o Cruzeiro pelo Grupo C.

 

Acesse nosso SITE para mais notícias

Acompanhe nosso FACEBOOK

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui