Manoel Francisco dos Santos, o famoso Garrincha, foi um astro do futebol brasileiro que atuou como ponta-direita. Assim conhecido pela grande habilidade e por seus dribles desconcertantes. Portanto Garrincha é considerado por muitos como o mais célebre ponta-direita e o melhor driblador da história do futebol de todos os tempos.

Internacionalmente reconhecido como uma figura impar no esporte, ele é muito popular entre os amantes do futebol no Brasil. Os mais antigos o consideram melhor até do que Pelé.

Anomalias

Mesmo  nascido com vários defeitos congênitos. Ele tinha estrabismo, um desequilíbrio da pelve, seis centímetros de diferença de comprimento entre as pernas. Todavia o joelho direito tinha valgismo e o esquerdo varismo, Garrincha, “O Anjo de Pernas Tortas”.

Garrinha foi um dos principais jogadores das conquistas da Copa do Mundo de 1958 e, principalmente, da Copa do Mundo  de 1962 quando, após a contusão de Pelé, se tornou o principal jogador da seleção brasileira.

Nesta copa, ele se tornou o primeiro jogador a ganhar a Bola de Ouro (melhor jogador do torneio), a Chuteira de Ouro (artilheiro da competição) e a taça da Copa do Mundo na mesma edição. Por conta disso, a Copa do Mundo de 1962 é conhecida no Brasil como “A Copa do Garrincha”.

Contudo  ele faleceu em 1983, aos 49 anos, em decorrência do alcoolismo. O cantor e compositor Moacyr Franco compôs a canção Balada N° 7 em sua homenagem.

O apelido “Garrincha”

Sendo de família muito humilde, com quinze irmãos na família, Manoel dos Santos era natural de Pau Grande, no estado do Rio de Janeiro. Sua irmã o teria apelidado de Garrincha, fazendo uma associação com o pássaro de mesmo nome, pássaro este que tinha em abundancia na região.

As pernas tortas

Uma das mais marcantes características de Garrincha é relacionada a uma distrofia física: as pernas tortas. Sua perna direita, seis centímetros mais curta que a esquerda, era flexionada para o lado esquerdo, e a perna esquerda apresentava o mesmo desenho. Ambas as pernas eram, pois, tortas para o seu lado esquerdo. Garrincha era destro.

Vida de Garrincha

O sucesso de Garrincha no campo de futebol era contrária com sua vida pessoal. Ele era um beberrão descontrolado, e esteve envolvido em vários acidentes de trânsito, principalmente um acidente em um caminhão em abril de 1969, que matou sua sogra. Ele foi casado duas vezes. Primeiro com Nair Marques, namorada de adolescência, com quem teve oito filhas. Separou-se de Nair em 1963, e nesse mesmo ano assumiu publicamente seu relacionamento com Elza Soares, com quem estava desde 1962, enquanto era casado, decidindo deixar a esposa para ficar com a cantora, com quem passou a conviver sob o mesmo teto em 1966

Os dois tiveram um único filho, Manuel Francisco dos Santos Júnior, apelidado de Garrinchinha ,morto aos nove anos de idade num acidente automobilístico.

Por volta de 1959 e 1961 manteve também um relacionamento fora do casamento com sua conterrânea de Pau Grande Iraci Maria da Silva. Com ela teve dois filhos.

Ele também é pai de um filho sueco: Ulf Lindberg, fruto de um caso extraconjugal que manteve por alguns meses com uma jovem sueca durante uma excursão do Botafogo à Europa em 1959.

Carreira de Garrincha

Com 14 anos de idade, começou a jogar de forma amador dividindo o expediente na América Fabril, fábrica têxtil, com as partidas no campo do Esporte Clube Pau Grande.

Porém não teve oportunidade de jogar logo porque, além de muito novo, o técnico Carlos Pinto temia expor o garoto aos fortes zagueiros dos times adversários. Cansado de não ter uma oportunidade de jogar, Ele registrou-se no time do Serrano, da cidade vizinha de Petrópolis e jogou durante quase um ano.

As atuações chamaram a atenção de Arati: um ex-jogador do Botafogo. Não se sabe com certeza quem o levou a fazer um teste no Botafogo, mas nos minutos iniciais do primeiro treino, ele teria dado vários dribles em Nílton Santos, o qual já era um renomado jogador. No entanto Nílton teria demandado a contratação do ponta no intervalo deste primeiro treino. Assim em 1953 foi adquirido pelo Botafogo por dois mil cruzeiros. Porém antes, teria sido rejeitado pelo Vasco e São Cristóvão.

BOTAFOGO

Por quase toda a sua carreira Garrincha defendeu o Botafogo (no período de 1953–1965), além da Seleção Brasileira (de 1955–1966). Então ele estreou no clube carioca em 19 de julho de 1953, enfrentando o Bonsucesso. Portanto o Botafogo venceu por 6 a 3, com três gols de Garrincha, um deles de pênalti.

Ele venceu com Botafogo  o Campeonato Carioca em 1957, marcando 20 gols em 26 jogos, terminando em segundo lugar , e isso convenceu o técnico da Seleção a convoca-lo para a equipe da Copa do Mundo de 1958.

Todavia nos seus primeiros anos de Botafogo foi criticado por driblar demais. Mas o clássico contra o Fluminense na final de 1957, foi decisivo para sua transformação. em ídolo nacional e um dos jogadores que não poderiam estar de fora na Copa do Mundo na Suécia.

Mané jogou no Botafogo por 12 anos, boa  parte de sua carreira profissional. Assim Ele venceu o Campeonato Carioca três vezes, marcou 232 gols em 581 partidas e se tornou um símbolo da história do clube carioca. Com ele, o Botafogo disputou 150 jogos contra os times do eixo RJ x SP, tendo supremacia sobre cinco deles (São PauloPalmeiras, Corinthians, FlamengoFluminense) e ficou em desvantagem apenas contra Santos e Vasco da Gama.

Seleção brasileira

todavia Mané jogou 50 partidas oficiais pela seleção brasileira entre 1955 e 1966, marcando 12 gols. Portanto foi titular da Seleção Brasileira nas Copas do Mundo de 1958, 1962 e 1966. Ele vestiu a camisa da seleção pela primeira vez contra o Chile, no Rio de Janeiro, em 1955. Em todos os seus jogos, participou de apenas uma derrota (de 3 a 1 para a Hungria na Copa do Mundo de 1966, jogo em que Pelé não jogou). Então foi a última vez que Garrincha vestiu a camisa da Seleção em um jogo válido por uma competição oficial. Garrincha e Pelé jogando juntos, o Brasil nunca perdeu.

Copa do Mundo de 1958

Na fase de preparação antes da  Copa do Mundo de 1958, na Suécia, o professor João Carvalhães, psicólogo da equipe, decidiu submeter os jogadores a testes psicológicos, Portanto o método adotado era para que representassem a figura de um homem, e os desenhos mais detalhados revelariam as personalidades mais “sofisticadas”. Garrincha traçou uma figura humana desproporcionalmente grande, alegando que era Quarentinha, seu companheiro de clube. O ponta-direita também se mostrou incapaz de distinguir uma linha horizontal de vertical. Assim, ele obteve uma pontuação menor do que o limiar mínimo estabelecido pela teoria (fez 38 pontos de 123) e o relatório preparado descreveu sua personalidade como infantil.

Psicólogo disse: convocar Garrincha para a Copa seria um erro. O curioso é que Pelé também foi reprovado neste teste, e reza a lenda que Pelé chegou ao psicologo e disse“você pode até estar certo, mas não entende nada de futebol”. Há relatos que dão conta também que antes dos testes serem realizados, o lateral Nílton Santos disse ao psicólogo:Olha, doutor, vem aí um sujeito de pernas tortas que não vai saber fazer nada disso. Mas tenha paciência com ele, doutor, pois ele joga demais”

Contra os Soviéticos

Garrincha marcou um de seus gols mais famosos, contra a Fiorentina, na Itália. Ele driblou quatro zagueiros e o goleiro, antes de parar na linha de gol. Mesmo com o gol aberto, em vez de chutar a bola para o gol, ele ainda driblou o zagueiro Enzo Robotti antes de marcar o gol. Apesar de seu desempenho impressionante, a comissão técnica da Seleção não gostou com o que consideraram uma jogada irresponsável e isso provavelmente levou Garrincha a não ser escolhido nas duas primeiras partidas do Brasil no torneio de 1958. No entanto, precisando do resultado, ele foi escalado para a partida contra a URSS (a última da fase de grupos); essa partida marcou a estreia da dupla “Garrincha e Pelé”. Os soviéticos eram um dos favoritos para o torneio, e para o Brasil, seria o “jogo da vida“.

Só para se pensar, antes da partida, Mané foi abordado por com uma pergunta que ficou na história. Um jornalista, querendo tirar onda de Mané, o questionou sobre o significado da sigla que ficava na camisa soviética, CCCP – no original: União das Repúblicas Socialistas Soviéticas. Sempre ágil, Garrincha disparou: “Cuidado com o criolo Pelé!

O técnico brasileiro decidiu assim atacar  já no início do confronto. Garrincha recebeu a bola na ala direita, passou por três jogadores adversários e chutou na trave. Com o jogo ainda com menos de um minuto, ele criou uma chance para Pelé, que também chutou na trave. Portanto a seleção brasileira, e também Garrincha, foi tão impressionante nos momentos de abertura que o início do jogo costuma ser chamado de “os três minutos mais incríveis do futebol de todos os tempos“.  Brasil venceu a partida por 2 a 0.

Final da copa contra Suécia

Portanto no  final contra a Suécia, o Brasil saiu atrás do marcador, mas empatou logo depois que Garrincha superou seu marcador na ala direita e deu um cruzamento para Vavá marcar. Então antes do final do primeiro tempo, Garrincha fez uma jogada semelhante, dando nova assistência para Vavá marcar 2 a 1 para o Brasil. Garrincha foi eleito um dos melhores jogadores da competição; ele foi eleito para a seleção do torneio.

Copa do Garrincha

Em 1962, com a contusão de Pelé,  Garrincha se tornou mais sério e disciplinado. Portanto Garrincha  Parou de brincar, virou sério, compenetrado de que a conquista da Copa dependia dele. Quase sozinho, ganhou a Copa. Fez gols de cabeça, pé esquerdo, folha-seca. Então driblou como um louco, endoidando os adversários“.

Mané Garrincha foi o jogador mais destacado da Copa do Mundo de 1962. Portanto Ele desempenhou um papel de liderança no triunfo do Brasil, destacando-se principalmente contra a Inglaterra e o Chile.

Copa do Mundo de 1966

Portanto Mané Garrincha jogou a Copa do Mundo de 1966 fora de forma. Uma contusão no joelho, que o encomodaria pelo resto de sua carreira, já começava a atrapalhar os seus movimentos.  Portanto além disso, foram três jogos extremamente violentos. Portanto os europeus usaram a tática de parar o jogo brasileiro, sempre que possível, na pancada.

Assim Garrincha jogou a primeira partida do torneio, uma vitória por 2 a 0 contra a Bulgária, na qual ele marcou um dos gol. O segundo gol deste jogo foi marcado por Pelé.

No jogo a frente o Brasil perdeu por 3 a 1 para a Hungria no Goodison Park, na última partida internacional de Garrincha, que foi a única vez que Garrincha perdeu uma partida com a Seleção Brasileira.

Toda via com problemas no joelho, a carreira profissional de Garrincha como jogador de futebol durou até 1972, após ter passagens rápidas por alguns times como: Corinthians, Flamengo, Olaria, Vasco entre outros.

Últimos anos de vida

Após uma série de problemas financeiros e amorosos, Mané Garrincha faleceu aos 49 anos em 20 de janeiro de 1983, vítima de cirrose hepática, em coma alcoólico no Rio de Janeiro. Todavia Ele havia sido hospitalizado oito vezes no ano anterior e, na época de sua morte, ele estava muito mal, fisicamente e mentalmente. Seus últimos anos foram infelizes e escuro – ele parecia ter se tornado um herói esquecido -, mas sua procissão fúnebre, do Maracanã a Pau Grande, atraiu milhões de fãs, amigos e ex-jogadores. Foi velado num caixão sob a bandeira do Botafogo. Assim em seu epitáfio lê-se “Aqui jaz em paz aquele que foi a Alegria do Povo – Mané Garrincha.” Abusou muito de álcool, m especial cachaça.

Estilo de jogo

Então Garrincha é reconhecido e conhecido por seu notável controle de bola, imaginação, habilidade de drible e finta, além de sua capacidade de criar chances do nada. Então Mané Garrincha também possuía um chute forte com ambos os pés e era um especialista em bolas paradas, conhecido por cobranças de falta e escanteio de trivela.

No entanto, era por suas habilidades de drible e finta que ele era mais famoso, uma habilidade pela qual ele manteve ao longo de sua carreira.

Todavia adorado pelo público brasileiro devido à sua inocência, atitude despreocupada e capacidade de entreter os inclusive os torcedores adversários, Garrincha era conhecido como “Alegria do povo”. Djalma Santos, seu companheiro de equipe no Brasil, afirmou; “Ele tinha um espírito infantil. Garrincha foi a resposta do futebol para Charlie Chaplin“.

Legado de Garrincha

  1. O Estádio Mané Garrincha, em Brasília, tem esse nome em sua homenagem.
  2. O museu do Estádio do Maracanã chama-se “Museu de Esportes Mané Garrincha” em sua homenagem.
  3. Em 1998, foi escolhido para a seleção de todos os tempos da, em eleição que contou com votos de jornalistas do mundo inteiro.
  4. Em 2010, torcedores do Botafogo custearam uma estátua de quatro metros e meio e cerca de 300 kg, ao custo de R$ 56.000,00 pagos ao artista plástico Edgar Duvivier (pai de Gregório Duvivier. Essa estátua encontra-se hoje em frente ao Estádio Olímpico Nilton Santos, onde o Botafogo manda seus jogos.

Números de Garrincha

Botafogo

  1. Partidas: 614
  2. Gols marcados: 245
  3. Partida de estreia: Botafogo 6–3 Bonsucesso (19 de julho de 1953)
  4. Primeiro gol: na partida Botafogo 6–3 Bonsucesso (19 de julho de 1953)
  5. Última partida: Botafogo 2–1 Portuguesa-RJ (16 de setembro de 1965)
  6. Último gol: Botafogo 1–0 Flamengo (22 de agosto de 1965)

Corinthians

  1. Partidas: 21
  2. Gols marcados: 4
  3. Partida de estreia: Corinthians 0–3 Vasco da Gama (2 de março de 1966)
  4. Primeiro gol: Corinthians 3–2 Cruzeiro (13 de março de 1966)
  5. Última partida: Corinthians 3–2 Santos (9 de outubro de 1966)

Atlético Junior

  1. Partidas: 1
  2. Gols marcados: 0
  3. Única partida: Junior 2–3 Santa Fé (Barranquilla, 20 de agosto de 1968)

Flamengo

  1. Partidas oficiais: 15
  2. Partidas não-oficiais: 5
  3. Gols marcados: 4
  4. Partida de estreia: Flamengo 0–2 Vasco da Gama (30 de novembro de 1968)
  5. Primeiro gol: Flamengo 2–2 America (19 de janeiro de 1969)
  6. Última partida: Flamengo 1–0 Campo Grande (14 de dezembro de 1969)
  7. Último gol: Flamengo 2–1 ABC (9 de fevereiro de 1969)

Novo Hamburgo

  1. Partidas: 1
  2. Gols marcados: 0
  3. Partida de estreia: Internacional 3–1 Novo Hamburgo (2 de julho de 1969)

Riograndense

  1. Partidas: 1
  2. Gols marcados: 0
  3. Partida de estreia: Rio-Grandense 0–0 Brasil de Pelotas (6 de julho de 1969)

Olaria

  1. Partidas: 10
  2. Gols marcados: 1
  3. Partida de estreia: Olaria 1–1 Flamengo (23 de fevereiro de 1972)
  4. Última partida: Olaria 1–5 Caldense (7 de setembro de 1972)
  5. Único gol: Olaria 2–2 Comercial-SP (23 de março de 1972)

Seleção Brasileira

  1. Partidas: 60 (52 vitórias, sete empates e uma derrota)
  2. Gols: 17 (12 oficiais)
  3. Partida de estreia: Brasil 1–1 Chile (18 de setembro de 1955)
  4. Primeiro gol: Brasil 5–0 Corinthians (28 de maio de 1958) – Garrincha marcou dois gols na partida
  5. Última partida: Brasil 1–3 Hungria (15 de julho de 1966)
  6. Último gol: Brasil 2–0 Bulgária (12 de julho de 1966.

    Total geral

    1. Partidas: 688
    2. Gols marcados: 268

    Títulos de Garrincha

      Botafogo
    1. Campeonato Carioca: 1957, 1961 e 1962
    2. Taça dos Campeões Estaduais Rio-São Paulo: 1961
    3. Torneio Rio–São Paulo: 1962 e 1964
      Corinthians
    1. Torneio Rio-São Paulo: 1966
      Seleção Brasileira
    1. Taça Bernardo O’Higgins: 1955, 1959 e 1961
    2. Taça Oswaldo Cruz: 1958, 1961 e 1962
    3. Copa do Mundo  1958 e 1962
    4. Copa Roca: 1960

    Prêmios individuais de Garrincha

    1. Melhor jogador do Campeonato Carioca: 1957, 1961 e 1962
    2. Melhor Jogador da Copa do Mundo  1962
    3. Seleção da Copa do Mundo da  1958 e 1962
    4. Seleção do Ano (World Soccer): 1962
    5. Hall da Fama da FIFA: 1999
    6. Seleção da América do Sul do Século XX (IFFHS): 2000
    7. Hall da Fama do Futebol Mexicano: 2011
    8. Lendas do Futebol (IFFHS): 2016
    9. Bola de Ouro Dream Team (Segunda Equipe): 2020[
    10. Maior ídolo da História do Botafogo (O Globo): 2020[
      Honrarias

    Busto de Garrincha na Sede do Botafogo

    1. Busto na Sede do Botafogo Futebol e Regatas
    2. Busto no Estádio Olímpico Nilton Santos
    3. Calçada da Fama do Maracanã
    4. Estátua no Museu do Botafogo

Incrivelmente Mané Garrincha é o maior driblador de todos os tempos, e um dos maiores jogadores que a história do futebol já conheceu.

Para mais notícias acesse nosso LINK

Visite nossa página no facebook LINK

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui