o Santa Cruz FC e o Al-Hilal, que aconteceu em 22 de março de 1979. Este jogo foi parte de uma viagem internacional que o Santa Cruz realizou no Golfo Pérsico e na Europa. Na época, o clube já estava recebendo investimento de petrodólares, e o Al-Hilal tinha Zagallo como treinador e Rivelino como jogador. Embora o Al-Hilal liderasse o campeonato nacional da Arábia Saudita na época, o Santa Cruz conseguiu vencer a partida por 3 a 0.

No final da década de 1970 foi o final da era de ouro do Santa Cruz FC. Na época, o time ainda contava com jogadores talentosos como Carlos Alberto Barbosa, Givanildo Oliveira, Betinho e Pedrinho. No entanto, já havia surgido uma nova geração de jogadores, incluindo o zagueiro Alfredo Santos, natural de Barreiros.

Carlos Alberto Barbosa e Betinho marcaram os dois primeiros gols da partida, enquanto Alfredo Santos marcou o terceiro gol. Ele se destacou pelo seu estilo versátil de jogar, com habilidade e versatilidade mesmo jogando como zagueiro. Ele descreveu sua jogada como algo que o permitia sair da defesa para atacar, aproveitando um bom lançamento de Betinho.

Apesar do resultado, o El-Helal teve algumas oportunidades de perigo durante a partida, especialmente no segundo tempo, mas o goleiro Joel Mendes conseguiu proteger o gol. Zagallo elogiou o desempenho dos jogadores da coral, especialmente Carlos Alberto Barbosa, que ele acreditava estar ao nível da seleção brasileira.

Santa Cruz
Santa Cruz

Alfredo Santos

A carreira de Alfredo Santos no Santa Cruz foi marcada por sua versatilidade e habilidade, sendo um dos destaques da equipe na época. No entanto seu gol contra o Al-Helal foi apenas um exemplo do seu potencial, e sua presença na equipe foi fundamental para a invicta viagem do time ao Oriente Médio e Europa. Embora ele não tenha acabado se transferindo para o Paris Saint Germain, a oferta mostra o impacto positivo que ele teve naquela viagem, e o quanto ele era valorizado em campo.

Ao longo de sua carreira, Alfredo Santos teve uma carreira sólida e consistente, e hoje, aos 68 anos, ele trabalha como fisioterapeuta do Santa Cruz, contribuindo para a saúde e recuperação dos jogadores da equipe. É uma honra para ele ter participado da história do clube e ter deixado sua marca na história do futebol.

Santa Cruz
Santa Cruz
Para mais notícias acesse Nosso LINK
Siga nossa página no facebook LINK

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui