• O Iraque recebeu na sexta-feira times de futebol de todo oriente médio para a Copa do Golfo. No entanto encerrando quase três décadas de repetidas proibições de jogos internacionais. O país está  devastado pela guerra e tomado pela corrupção. Portanto o torneio será na cidade de Basra, no sul, reúne oito times, com a partida de abertura  em que a nação anfitriã enfrenta Omã.
Sendo assim mais de 10.000 torcedores estrangeiros chegaram à tarde para o torneio. A cidade é localizada perto das fronteiras do Iraque com o Kuwait e o Irã, segundo um funcionário do governo da província de Basra.
As bandeiras dos países participantes voava ao vento na corniche de Basra, que corre ao longo do rio Shatt al-Arab, e o cheiro de narguile exalava dos cafés locais.
Estádio Basra, Iraque.
Um jovem de 22 anos do Kuwait, ficou entusiasmado com a hospitalidade local. Ele disse que alguns restaurantes oferecem refeições gratuitas aos torcedores “e as pessoas nos convidam para ir a suas casas” é gratificante.
Equipes de futebol do Bahrein, Kuwait, Omã, Catar, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Iêmen já chegaram à cidade. É a primeira vez que o Iraque sedia a competição regional desde 1979.
O Iraque, país rico em petróleo comemorou recentemente cinco anos desde que derrotou o EI e, apesar dos ataques jihadistas esporádicos contra o exército e a polícia no norte do Iraque, uma aparência de estabilidade finalmente está voltando.
Os organizadores do torneio realizaram grandes projetos de infraestrutura para ajudar os iraquianos a esquecer seus anos de futebol perdido.
O Iraque sofre com infra-estrtura em ruínas e corrupção sem controle, classificando-se perto do final do índice de percepção de corrupção nas ultimas posições (157).
Para mais notícias acesse nosso LINK
Acompanhe nossa pagina no Fecebook LINK

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui