Brasil quer sediar o Copa do Mundo feminino de 2027. Segundo a ministra do Esporte, Ana Moser, em declaração à Empresa Brasil de Comunicação (EBC) nesta segunda-feira (6), o governo brasileiro tem a intenção de se candidatar para sediar o mundial feminino em 2027.

De acordo com a Ministra do Esporte, Ana Moser, o governo brasileiro está em processo de diálogo com organizações esportivas, incluindo a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), para apresentar uma candidatura para sediar a Copa do Mundo de Futebol Feminino de 2027.

No entanto, a decisão final sobre a sede será tomada pela Federação Internacional de Futebol (Fifa). Durante uma entrevista aos veículos da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Assim Moser afirmou que a proposta faz parte de um plano mais amplo para fortalecer o futebol feminino no país. Portanto inclui a ampliação de campeonatos, a inclusão de meninas no esporte, a construção de centros de treinamento e a proteção das atletas durante a gestação.

Vale destacar que o Brasil já está garantido na Copa do Mundo Feminina de 2023. Que será realizada na Oceania, com jogos na Austrália e Nova Zelândia, e a seleção brasileira buscará seu primeiro título na competição.

A trajetória da seleção brasileira feminina em Copas do Mundo

A seleção de futebol feminino tem uma trajetória importante em Copas do Mundo. A primeira participação da equipe aconteceu em 1991, na China, e desde então, o Brasil esteve presente em todas as edições do torneio.

A melhor campanha da seleção brasileira feminina ocorreu em 2007, quando o Brasil chegou à final da Copa do Mundo, disputada na China. No entanto, a equipe acabou sendo derrotada pela Alemanha na final por 2 a 0.

Em 1995, na Suécia, e em 2011, na Alemanha, o Brasil alcançou a terceira colocação. Em 1999, nos Estados Unidos, e em 2015, no Canadá, a equipe brasileira ficou na quarta colocação.

Na Copa do Mundo de 2019, realizada na França, o Brasil foi eliminado nas oitavas de final, ao perder para a França por 2 a 1. A seleção brasileira enfrentou dificuldades na competição. Mas a atacante Marta se destacou ao se tornar a maior artilheira da história das Copas do Mundo, tanto masculina quanto feminina, com 17 gols marcados em cinco edições do torneio.

Apesar de ainda não ter conquistado o título da Copa do Mundo. A seleção brasileira feminina é uma das mais tradicionais e respeitadas no cenário mundial do futebol feminino.

Acesse nosso SITE para mais notícias

Acompanhe nosso FACEBOOK

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui