Lula apoia sediar Copa feminina em 2027. Durante um evento no Palácio da Alvorada na quinta-feira (30) em Brasília. Assim o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva se pronunciou sobre a possibilidade do Brasil sediar a Copa do Mundo feminina de futebol em 2027. Assim declarou que o governo federal está disposto a apoiar a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nessa empreitada. No entanto Lula destacou que o governo, por meio da Presidência, Ministério do Esporte e Itamaraty, estará à disposição da CBF para colaborar no que for preciso para trazer o evento para o Brasil. Contudo o presidente também ressaltou que a realização da Copa do Mundo feminina em 2027 será uma oportunidade para conscientizar a população brasileira sobre a participação das mulheres em todos os setores da sociedade.

Durante o evento, o Presidente Lula também emitiu um decreto criando a Estratégia Nacional para o desenvolvimento do futebol feminino no Brasil. Sob a responsabilidade do Ministério do Esporte, o programa tem como objetivo promover o desenvolvimento do futebol profissional e amador no país. Dessa forma aumentar os investimentos e fornecer formação técnica para meninas e mulheres no mercado da bola.

Ministério do esporte

A ministra do Esporte, Ana Moser, afirmou que a estratégia é uma iniciativa transversal que aborda princípios importantes para a agenda social do governo. Como a equidade de gênero, o combate ao racismo e a redução das desigualdades. O esporte, especialmente o futebol feminino, é uma ferramenta importante para alcançar esses objetivos.

O programa planeja fomentar a participação das mulheres em posições de gestão, arbitragem e direção técnica de equipes. Também será estabelecida a instalação de centros de treinamento específicos para mulheres, com metodologias próprias e diretrizes pedagógicas adaptadas às necessidades femininas. O decreto estipula que, em 120 dias, seja elaborado um diagnóstico da situação atual do futebol feminino no país e um plano de ação até 2025 para a implementação da estratégia.

De acordo com a ministra, o futebol feminino tem enfrentado uma série de desafios ao longo da sua história, como o preconceito e a invisibilidade, que impedem as mulheres de praticarem o esporte, tanto por lazer quanto profissionalmente. A Estratégia Nacional visa promover uma cultura competitiva saudável, elevar a consciência, autoestima e integração social das mulheres, além de implementar medidas efetivas para combater comportamentos intolerantes e violentos contra meninas e mulheres nos estádios e fora deles.

O presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, demonstrou apoio aos projetos que visam aumentar a participação das mulheres no futebol e afirmou que a entidade estará sempre disposta a colaborar e fortalecer o futebol feminino, não só para as atletas, mas para toda a cadeia envolvida. Assim Lula apoia sediar Copa feminina em 2027.

Acesse nosso SITE para mais notícias

Acompanhe nosso FACEBOOK

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui