Santa Cruz no fundo do poço. No entanto a situação do time parece estar cada vez pior. A cada início de ano, os torcedores do time tricolor renovam sua esperança de um futuro melhor. No entanto, em apenas três meses, essa esperança genuína foi destruída, transformando-se rapidamente em decepção. Dessa forma a humilhante derrota para o Íbis revelou uma ferida que vem sendo cultivada há anos. Contudo dentro de campo, o time sofreu com eliminações vergonhosas e desempenhos inconsistentes. Assim fora dos gramados, a palavra que define a situação é desunião, com conflitos entre o Executivo e o Deliberativo, protestos da torcida e várias saídas de jogadores.

A primeira grande desilusão aconteceu durante a Copa do Brasil, mesmo tendo que enfrentar uma das equipes mais fortes da segunda fase do torneio. Durante o confronto em Minas Gerais contra o América-MG, ficou evidente a grande discrepância técnica entre os dois times. Portanto a possibilidade de avançar na competição nacional era vista como “improvável”, as expectativas eram mais altas para a Copa do Nordeste. Infelizmente, a eliminação ocorreu de forma avassaladora na última rodada, com uma derrota humilhante para o Fortaleza. O time, conhecido como o Mais Querido, perdeu oportunidades cruciais de classificação em partidas contra o Fluminense-PI e o Ferroviário-CE.

Eliminação

A cúpula diretiva do Santa Cruz ficou extremamente insatisfeita com a eliminação humilhante na Copa do Nordeste e optou por não manter o técnico Ranielle Ribeiro no cargo. Contudo o treinador deixou o clube após apenas cinco meses de trabalho, com um registro de 21 jogos, seis vitórias, dez empates e cinco derrotas, resultando em um aproveitamento de 44%. Assim o novo técnico, Felipe Conceição, assumiu a tarefa de motivar o grupo desanimado e com pouco tempo para treinamento. Infelizmente, o treinador também acabou sofrendo uma derrota histórica.
Em síntese em um período de apenas três meses, onze jogadores deixaram o Santa Cruz: o goleiro Matheus Inácio, os zagueiros Éverson Bispo e Gabriel Yanno, os laterais Jefferson Feijão, Tharlles e Ian Rodriguez, o meio-campista Anderson Paraíba e os atacantes Hugo Cabral, Dagson, Kaio Castro e Rian Lopes. A falta de planejamento e os equívocos nas contratações são apontados como fatores cruciais que prejudicaram o desempenho da equipe.

Santa Cruz na temporada 2023:

23 partidas
7 vitórias
10 empates
6 derrotas
27 gols marcados
28 gols sofridos
40,57% de aproveitamento

Lista de jogadores que deixaram o clube:

Goleiro: Matheus Inácio ( 4 jogos)
Zagueiro: Éverson Bispo (reprovado parte técnica)
Zagueiro: Gabriel Yanno ( 3 jogos)
Lateral: Tharlles ( 8 jogos)
Ian Rodriguez ( 10 jogos)
Jefferson Feijão ( 18 jogos)
Anderson Paraíba (pré-temporada)
Atacante: Hugo Cabral ( 6 jogos)
Dagson ( 7 jogos)
Kaio Castro ( 1 jogo)
Rian Lopes ( 0 jogos)

Acesse nosso SITE para mais notícias

Acompanhe nosso FACEBOOK

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui